fbpx

| , ,
SampaPrev2 não!
SampaPrev2 não!

Chegamos ao fim de mais uma intensa semana de luta contra o SampaPrev 2. Apesar da aprovação de dois projetos criminosos – o PL 651/21 e o PL 652/21 – do pacote de maldades do prefeito Ricardo Nunes, não podemos deixar a luta enfraquecer. Ainda dá tempo de barrar o confisco: precisamos de apenas um voto para virar o jogo!

Além do SampaPrev 2, a Câmara Municipal tentará aprovar na próxima semana outro ataque: o PL 650/21, que extingue a evolução funcional, a sexta-parte e o quinquênio dos servidores. Por isso é fundamental seguirmos mobilizados, já que o prefeito declarou guerra aos serviços e servidores públicos.

Apoie o abaixo-assinado do vereador Celso Giannazi e nos ajude a ampliar a luta contra o SampaPrev 2!

Pacote de maldades

Apesar de todos os esforços do servidores para barrar o pacote de maldades do prefeito Ricardo Nunes, a base do governo na Câmara conseguiu aprovar em segunda votação dois cruéis ataques. O PL 651/21 que aumenta de 37% a 80% os salários de indicados políticos e o PL 652/21 que reduz férias e abonadas.

Veja como votou cada vereador

Votação PL 651/21

Votação PL 652/21

Luta nas ruas

Durante toda a semana, nós fomos às ruas para mostrar que não iremos aceitar calados os ataques do prefeito Ricardo Nunes. Participei de todos os atos ao lado do vereador Celso Giannazi e do deputado Carlos Giannazi, inclusive, do acampamento de servidores e servidoras montado desde o dia 26, sob sol e chuva, em frente à Câmara Municipal.

O acampamento segue de pé até que o SampaPrev 2 e todos os projetos que retiram direitos sejam barrados definitivamente. Precisamos manter a mobilização, já que o confisco de pensões e aposentadorias pode ser votado a qualquer momento.

Servidores ocupam a Câmara

Na última sexta-feira, 28, participei com o vereador Celso Giannazi e o deputado Carlos Giannazi de um encontro com servidores no Salão Nobre da Câmara Municipal para organizar a luta e resistência contra o confisco de pensões e aposentadorias. Com o microfone aberto, livres da censura e da truculência, os servidores puderam falar a verdade: não somos vagabundos ou desocupados. Somos trabalhadores essenciais para o futuro do Brasil e exigimos respeito.

Encontro de articulação contra o SampaPrev 2 na Câmara Municipal. Na ordem: a supervisora escolar Luciene Cavalcante, o vereador Celso Giannazi, o deputado Carlos Giannazi e o presidente da Adunesp João Chaves.

Nas escolas

Ao longo da semana, visitei diversas escolas do município com o vereador Celso Giannazi para explicar aos trabalhadores sobre o que mudará em suas vidas se o SampaPrev 2 for aprovado. Destaquei a importância da greve em um momento de grave ataque aos direitos dos servidores. O trabalho de base, de diálogo com todos os trabalhadores, é essencial para barrarmos este ataque.